Cruzeiros

Tudo o que precisa saber antes de embarcar num cruzeiro

Share this post

Nos últimos anos, fazer um cruzeiro tornou-se dos programas mais conhecidos para quem vai de férias. Porém, com o tempo, também surgiram algumas ideias erróneas, dúvidas e mitos que hoje iremos esclarecer para que não restem dúvidas de que embarcar num navio é sempre uma viagem segura, animada e memorável.

Começamos pela dúvida mais comum que é POSSO ENJOAR? Sobre o receio de sentir algum tipo de mal-estar, saiba que apesar das condições do mar poderem oscilar, atualmente os navios de cruzeiro oferecem uma grande estabilidade em alto mar.

Tanto pela tecnologia que ajuda a definir rotas mais estáveis, como pelos estabilizadores com que estão equipados e cujo objetivo principal é reduzir o balanço, tornando mais suaves os movimentos da embarcação para conforto da tripulação. Em todo o caso, conte sempre uma equipa médica à sua disposição.

Depois dos enjoos, é muito frequente ouvir-se falar que OS CRUZEIROS SÃO PARA REFORMADOS. Por um lado, faz sentido que as pessoas com mais tempo livre, sejam aquelas que aproveitem para fazer cruzeiros e passar algum tempo em alto mar entre vários destinos, a criarem novas memórias de vida. Por outro lado, hoje em dia os navios disponibilizam todo um conjunto de atividades pensadas para todas as idades, entre parques aquáticos e atividades ao ar livre para os mais aventureiros, além dos habituais espetáculos e animações a bordo. Aliás, a pensar num público mais ativo que faz questão de se manter ligado ao mundo, existem salas de internet.

Outra ideia errónea está relacionada com a INSEGURANÇA DOS NAVIOS. Embora sejam raros, a verdade é que os poucos acidentes registados ficaram famosos e talvez por isso a sua segurança seja questionada ao nível geral. Contudo, se compararmos com as vítimas provenientes de desastres nas estradas ou de avião, existe uma enorme discrepância pelo facto de os navios serem efetivamente seguros. Assim sendo, pode respirar fundo e desfrutar da viagem.

Embora a maioria dos cruzeiros seja em REGIME DE TUDO INCLUÍDO, não deixa de ser um mito que tal seja obrigatório. É claro que pode compensar adquirir um pacote onde estão incluídas as refeições e bebidas, os serviços e as atividades, mas caso pretenda escolher aquilo que mais lhe interessa fazer ou ter acesso, saiba que é possível.

Já agora, também não é obrigatório DAR GORJETA, mas este tipo de gratificação tornou-se bastante usual.

Em alguns casos, tratando-se de viagens que duram dias ou até mesmo semanas, coloca-se a hipótese de SENTIR CLAUSTROFOBIA.

Pois bem, apesar dos cruzeiros receberem bastantes passageiros de uma só vez, alguns dos navios chegam a ter o comprimento de três campos de futebol, pelo que conseguirá imaginar o espaço disponível para fazer o que lhe souber melhor: ler o seu livro num deck ao ar livre, refrescar-se numa piscina, descontrair num Spa, fazer compras, jantar quando, onde e com quiser, contra a ideia de que tal tem de acontecer num horário específico e à mesa com pessoas desconhecidas. Podem até existir várias áreas em comum, mas terá sempre a possibilidade de encontrar um ambiente calmo e tranquilo.

Ficou com vontade de fazer um cruzeiro? Comece já os preparativos.

CONHEÇA OS MELHORES CRUZEIROS PARA SI

Artigos relacionados