O que não pode perder nas Filipinas

Joana Santana / Atualizado a

As Filipinas são um paraíso que não sai de moda e ainda bem! Com uma cultura riquíssima para conhecer, praias de água quente absolutamente incríveis e um céu quase sempre azul com um belo sol para nos dar as boas-vindas, visitar as Filipinas é sempre uma boa opção.

No entanto, no meio de tanta atração e atividade, pode tornar-se confuso saber o que escolher ou onde ir, ou pode ser arriscado viajar, sem um plano minimamente traçado porque pode estar a perder alguns dos melhores locais que deveria mesmo ir. Para que isso não seja um problema, partilhamos consigo algumas dicas sobre o que não pode perder nas Filipinas e assim pode tornar a sua próxima viagem às Filipinas ainda mais memorável.

Cebu

cebu

Aterrar no aeroporto internacional de Cebu é uma porta de entrada no país tão ou mais interessante do que Manila, a capital das Filipinas. Sempre com a mão na buzina das suas scooters, triciclos motorizados ou bicicletas, é frequente avistar famílias inteiras a circular em motas de baixa cilindrada. A magia não fica só no centro e é apenas o pontapé de saída para o que vai encontrar nas redondezas.

Moalboal

Sumilon Island

A cerca de 100 km do aeroporto, encontra a pequena vila de Moalboal. Com alguns bares, restaurantes e pequenas lojas, é o local ideal para pernoitar. Aqui os hotéis são simples e é natural acordar bem cedo com o cantar dos galos. Tome um bom pequeno-almoço e encha-se de coragem para rumar ao encontro dos tubarões-baleia, em Oslob. Combine esta experiência com uma tour até à Sumilon Island e encante-se com uma língua de areia paradisíaca mais a sul de Cebu.

Canyoneering nas Kawasan Falls

 Kawasan Falls

Não parta de Cebu sem reservar um dia para aquela que é a melhor experiência a viver na ilha: canyoneering nas Kawasan Falls, em Badian. Agarre num colete salva-vidas, escolha umas sapatilhas confortáveis e ganhe coragem, porque esta experiência é uma verdadeira aventura. Prepara-se para, durante três a quatro horas, nadar, saltar, escalar e sentir-se um verdadeiro Tarzan, em águas tão cristalinas que parecem tiradas de um panfleto turístico. Existem duas opções de circuito, sendo que o mais extenso é indicado para pessoas com boa preparação física. Contudo, e porque se trata de uma atividade com algum risco, independentemente do circuito escolhido tenha especial atenção às pedras rolantes e escorregadias uma vez que são propícias a quedas.

Alugue uma scooter

o que não pode perder nas filipinas

Alugar uma scooter está também, sem dúvida, entre as atividades mais populares dos visitantes de Cebu. Por lá, encontrará dezenas de espaços para alugar as scooters. Em alternativa, a maioria dos hotéis também permite contratar esse serviço na receção. Os preços são bastantes acessíveis, comparando com o mercado europeu! Em média, e dependendo da negociação, consegue alugar uma scooter por 8€ por dia. Além disso, basta ter carta de condução de ligeiros.

Bohol

o que não pode perder nas filipinas

Após uma viagem de menos de 2 horas de ferry, deixamos para trás o rebuliço de Cebul e chegamos à pacata e selvagem vizinha, Bohol. Bohol brinda-nos com inúmeras opções para ocupar os dias, o difícil é escolher!

O que fazer em Bohol?

Chocolate Hills

Experimente atravessar o Rio Loboc em zipline pelo Loboc Ecotourism Adventure Park ou aproveite para visitar o Philipine Tarsier Sanctuary e dizer ‘olá’ ao Társio Filipino, o primata mais pequeno do mundo com os seus olhos esbugalhados. As Chocolate Hills, uma formação montanhosa cónica, são também um ponto de visita obrigatório! Tente chegar próximo da hora de almoço e faça a sua refeição por lá, aproveitando um dos restaurantes próximos ao miradouro. Embora sejam atrações concorridas, é possível fazer tudo num só dia caso as filas sejam curtas. 

As melhores praia de Bohol

Alona Beach

E porque relaxar também é fundamental depois de tantas atividades, dedique uns dias à praia de Dumaluan. Com as suas águas quentes, habitadas por peixinhos tropicais a animar os mergulhos de quem por lá passa, a beleza desta praia deixa-nos de queixo caído. Dada a oferta de alojamento variada, para mais animação e pequenas compras, Alona Beach é também uma boa alternativa e mais económica do que Dumaluan.

Palawan

o que não pode perder nas filipinas

Em 2016, os leitores da Condé Nast Travel, atribuíram com toda a justiça a coroa de Miss Ilha mais bonita do Mundo a Palawan. Contudo, chegar à capital Puerto Princesa de avião é desaconselhável para quem procura as belezas mais a norte, em El Nido. O percurso que liga ambas as cidades, dura entre 6 a 7 horas por estradas em más condições, sempre aos solavancos. Conta como experiência? Sim, mas pode evitar. Em alternativa, a escolha mais acertada é o pequeno aeroporto de El Nido, propriedade da El Nido Resorts, utilizado por uma só companhia aérea local que liga a região a outras ilhas das Filipinas.

El Nido

o que não pode perder nas filipinas

Uma vez na cidade, o meio de transporte mais tradicional é o triciclo que nada mais é do que uma mota atrelada a uma espécie de sidecar rústico. Através dele, percorrem-se as várias praias da região até à zona mais central de El Nido, onde existe uma enorme oferta de restaurantes open air, lojas de souvenirs, bares e música ao vivo. A comida tradicional Filipina não abunda na carta dos restaurantes, o fast food é vencedor e as pizzas são rainhas. Vale a pena, por isso, visitar o restaurante Bella Vita na praia de Corong Corong onde é convidado a descalçar-se logo à entrada. Descalço, acompanhado pela vista para a baía, espere pela refeição ao sabor dum maravilhoso mango shake, numa perfeita comunhão com a natureza.  A cerca de 15 minutos dali, não pode perder o pôr do sol na praia de Las Cabanas.

As tours de Island Hopping

o que não pode perder nas filipinas

Logo cedo, pela manhã, a praia de El Nido concentra todos os barcos para as saídas de Island Hopping. A experiência pode ser feita em grupo, a partir de tours regulares designados de A, B, C e D, ou em privado desde que negociados diretamente com os pescadores. Normalmente, as tours incluem o almoço que é bastante completo. Os tours mais populares são a A e o C e percebe-se o porquê: fazer snorkelling em Matinloc Shrine ou Kayak na Big Lagoon é o que nos leva a atravessar meio mundo. Todavia, com um tempinho extra a Cadlao Lagoon da tour D, dona de uma exuberância de tirar o folego, deve constar dos pontos obrigatórios nesta passagem por Palawan.  

Se quer um destino para lavar as vistas, tomar uns bons banhos de sol e de água do mar quente e divertir-se com várias atividades pela natureza, as Filipinas são uma escolha segura.

Além disso, já muito habituados aos turistas, o povo é afável, descontraído e sempre com um sorriso amigável para o receber. Embora o filipino e o espanhol sejam idiomas oficiais, a língua mais falada pela população é o inglês e é por isso que quando eles dizem “It’s more fun in the Philippines” nós concordamos, subscrevemos e ainda assinamos por baixo!