Experiências / Lifestyle

À descoberta dos 5 países mais pequenos do mundo

Share this post

Por norma dizemos que Portugal é um país pequeno, não é verdade? Será, certamente, se o compararmos com a vizinha Espanha ou com outros países ainda maiores, como os Estados Unidos da América ou a China.

Mas hoje vamos olhar para o outro lado. Para aqueles países que são tão, mas tão, pequenos, que poderiam ser cidades. No entanto, não se engane. Alguns dos mesmos são pérolas, seja pela natureza que se conserva intocada ou pela história e charme que abunda.

5 – São Marino

Área total: 61 quilómetros quadrados.

São Marino pode ser pequeno, mas é sem dúvida um dos países mais ricos que existe e o Estado soberano mais antigo do mundo. Isto deve-se ao seu próprio relevo – bastante montanhoso – o que o tornou impossível de conquistar.

Este enclave italiano fica localizado a 10 quilómetros do mar Adriático e está situado sobre o monte Titano. Naturalmente, conquista os turistas que por aqui passam pelo seu encanto antigo, monumentos fantásticos, como o Castelo Della Cesta e, claro, pelas suas paisagens montanhosas.

4 – Tuvalu

Área total: 26 quilómetros quadrados.

Tuvalu é um país abraçado pelo Pacífico a meio caminho entre a Austrália e o Hawai. O ambiente é de tranquilidade – não existe exército, por exemplo – e a única vegetação à vista são os exóticos coqueiros. De resto são mantos de areia branca, água límpida e imensos corais.

Só há um problema, e por sinal grave, a assolar Tuvalu – as alterações climáticas. A subida do nível do mar tem feito com que o país perca território, lançando a dúvida se no futuro não irá mesmo desaparecer. Esperamos que não!

3 – Nauru

Área total: 21 quilómetros quadrados.

Conhecida como Pleasant Island (Ilha aprazível), Nauru é um país de tamanho reduzido e de uma beleza considerável. Na verdade, Nauru é um atol de forma oval, localizado no Oceano Pacífico.

É um país bastante plano sendo que o ponto mais alto da ilha está apenas a 68 metros acima do mar. Assim, é o fundo do oceano que guarda muitas das atrações da ilha. Nauru é um local perfeito para amantes de mergulho, visto que a sua formação é resultado do afloramento de um planalto de coral. Se não é um aficionado do mergulho, mas aprecia locais intocados, longe dos holofotes, não se preocupe que este é um destino que o irá certamente marcar.

2 – Mónaco

Área total: 2,02 quilómetros quadrados.

Luxo, muito luxo. O Mónaco, localizado na glamorosa Côte d’Azur,

entre o mar Mediterrâneo e o sopé dos Alpes, é diferente de tudo o que já viu. Os iates megalómanosmarcam a paisagem, bem como os restaurantes, hotéis e bares de excelência. É também a casa do Grande Prémio do Mónaco, a mais importante prova da Fórmula 1.

Com tanta classe, não é de admirar que o país tenha uma das maiores esperanças médias de vida do mundo e, por outro lado, a menor taxa de desemprego do mundo.

1 – Vaticano

Área total: 0,44 quilómetros quadrados.

E por fim chegamos ao país mais pequeno e sede da Igreja Católica – o Vaticano, claro está!

Localizado dentro da cidade de Roma, acaba por ser uma paragem clássica para todos os turistas que rumam à capital italiana.

Aqui a pequenez não é sinónimo de falta de atrações. A Praça de São Pedro, a magnífica Basílica de São Pedro e a popular Capela Sistina são um retrato disso mesmo. Para lá das atrações, o Vaticano também possui imensas curiosidades: tem um observatório astronómico e uma coleção de meteoritos, um sistema telefónico, e uma televisão própria. Por outro lado, estatisticamente é um dos locais com a maior taxa de criminalidade do mundo.

Se é um curioso pelo mundo onde vivemos, continue a viagem. Conheça os gestos que não deve fazer numa viagem ou descubra os 6 locais que mudaram a história e o mundo.

 

 

Artigos relacionados