Lifestyle

Os 5 museus mais emocionantes do mundo

Share this post

A preservação é a principal função de um museu. Desde a preservação de artefatos militares (Museu Militar de Lisboa), a espécies animais (Museu de História Natural em Nova Iorque) até à arte contemporânea (Centro Georges Pompidou, em Paris), são vários os temas possíveis.

Também preservam memórias de tempos conturbados para que as gerações presentes e futuras possam aprender com esse olhar. Neste artigo partilhamos alguns desses museus.

1 – Museu Nacional da História e Cultura Afro-americana (Washington D.C)

Em 2016, ainda durante o mandato de Barack Obama, foi inaugurado o primeiro museu sobre a história afro-americana. Com vista para a Casa Branca, conta com 10 andares (5 deles subterrâneos), onde se fala da escravatura e do fim desta, do período da segregação e dos movimentos pelos direitos civis. Durante este complexo percurso abordam-se outros temas caros à cultura afro-americana, como as artes, o desporto e a música.

2 – Galerija 11/07/95 (Sarajevo)

Visualmente esmagadora, esta galeria/museu é um dos locais mais visitados da capital da Bósnia. Foi a primeira galeria em memória do genocídio de Srebrenica, um dos momentos mais negros da história da Guerra Civil da Bósnia.

Através de fotografias impressionantes, filmes e testemunhos áudio dos sobreviventes e família, este espaço traça um olhar poderoso sobre um acontecimento ainda tão recente da história europeia. A visita é extremamente recomendada.

3 – Memorial & Museu Nacional do 11 de Setembro (Nova Iorque)

Este Memorial surge enquanto parte do projeto de revitalização das áreas das antigas Torres Gémeas e o resultado é um museu pensado ao detalhe onde é impossível sair indiferente.

Ao longo de 30 mil m², conta com mais de 20 mil fotos, 10 mil artefatos e 2 mil gravações. Um conselho: vá com tempo. Entre muitas outras coisas poderá encontrar a Escadaria dos Sobreviventes, com 38 degraus (praticamente desfeitos) que foi local de fuga, como o nome indica, de muitos sobreviventes, ou uma galeria interativa com a histórias e as fotos das quase 3000 vítimas do atentado.

Além disso, poderá também deixar o seu testemunho, dizendo onde estava no 11 de Setembro e o significado e impacto do acontecimento na sua história pessoal. Nada é deixado ao acaso.

4 – Yad Vashem – Museu do Holocausto (Jerusalém)

Se há quem negue que o Holocausto existiu, há também quem se dedique a manter viva a história. Este museu fá-lo extraordinariamente bem.

Situado na encosta do Monte da Recordação, conta com nove galerias arrepiantes, onde a multimédia e interatividade dos formatos ajudam a contar a história de uma forma muito rica e interessante. Ao longo do percurso – feito num total silêncio – são vários os filmes, documentários, obras de arte, objetos pessoais encontrados em campos e em ghettos, que o visitante poderá observar. E se mais razões fossem necessárias para visitar este local, saiba também que é gratuito!

5 – Museu da Felicidade (Copenhaga)

Terminamos com um sorriso, e com o exemplo curioso deste museu de Copenhaga. Inaugurado em 2020, em plena pandemia, o Museu da Felicidade pretende mostrar como “todos nós procuramos a felicidade, talvez nos lugares errados” – afirma um dos criadores. O Museu da Felicidade fala-nos assim da história, da política e da ciência da felicidade. Adicionalmente tem também um papel ativo no desenvolvimento de pesquisa em temas tão importantes como o bem-estar mental e qualidade de vida.

Visitar museus incríveis e aprender com eles é uma das grandes virtudes de viajar. Enquanto não o podemos fazer como gostaríamos, não deixe de fazer planos para o futuro. Até lá, deixamos algumas sugestões de museus incríveis para visitar online.

Artigos relacionados