Lifestyle / Notícias

Os locais que ficaram mais verdes com a pandemia

Share this post

O ano de 2020 começou calmo e previsível, como os restantes, mas, em menos de nada, tudo mudou. O coronavírus (vulgo Covid-19) atravessou todas a barreiras e rapidamente se alastrou a todos os continentes e países. Hoje em dia, as nossas rotinas revestem-se de novas formas, passamos a maior parte do nosso tempo em casa e passou-se a viajar muito menos.

Contudo, até mesmo no meio de uma pandemia há aspetos positivos para os quais devemos olhar. E é precisamente disso que lhe vamos falar hoje!

O impacto positivo no ambiente

O facto de o mundo ter literalmente parado durante várias semanas, e de se manterem medidas apertadas de prevenção um pouco por todos os países, trouxe vários benefícios ambientais. Não só se reduziu drasticamente a utilização de combustíveis fósseis, como também se abrandou o nível de aquecimento global.

A China, conhecida pelos seus elevados níveis de poluição atmosférica e pela constante névoa presente no ar, foi um dos primeiros países a visualizar os benefícios desta paragem forçada. Onde antes só se conheciam dias “encobertos” e cinzentos, e onde era, inclusive, recomendado usar máscara na rua para autoproteção, passou a ter-se o privilégio de ver a verdadeira cor do céu.

Da Ásia para a Europa, Veneza é, possivelmente, uma das cidades europeias mais visitadas numa base diária. Contudo, com a instalação da pandemia, foi de um extremo ao outro: de hiperlotada a deserta. As vantagens, essas, com o tempo começaram a fazer-se sentir e ver.

Com as ruas e canais tão calmos, a natureza voltou a florescer e a ocupar o espaço que sempre foi seu. As águas tornaram-se mais limpas e, consequentemente, mais claras, e a vida marinha (medusas, cardumes enormes de peixes e há até quem mencione golfinhos) voltou também ela à sua vida e rotina saudável.

E Portugal não foi exceção

Por cá também fomos assistindo diariamente às manifestações que nos faziam perceber que estávamos (e estamos) mesmo a atravessar uma fase completamente diferente de tudo o que conhecíamos.

Logo nas primeiras semanas, várias foram as notícias que nos informavam da presença de alguns animais não domésticos a passear pelas ruas desertas das cidades. Como por exemplo, veados a passear por Odivelas e galinhas a calcorrearem os passeios do Parque Eduardo VII.

Em tempos de pandemia, verificou-se também uma mudança no tipo de viagens feitas – vá para fora cá dentro! – e uma maior procura pelo lado verde de Portugal.

Os efeitos positivos desta pandemia não irão resolver todos os problemas, mas a atual redução de poluição é um ponto positivo que devemos definitivamente apreciar. E, sobretudo, levar-nos a refletir sobre os nossos comportamentos e a diferença que podemos fazer no nosso mundo. Afinal, só temos um e, como bons viajantes que somos, queremos continuar a preservá-lo da melhor maneira possível.

Em breve as coisas irão melhorar e será fantástico podermos viajar por locais ainda mais verdes, mais selvagens e, sobretudo, mais autênticos! Comece já a fazer a sua lista de viagens para 2021!

Artigos relacionados