Slow Travel – descubra a nova tendência do turismo

Top Atlântico / Publicado a
Há uma nova tendência no mundo das viagens. Falamos do slow travel ou férias de longo prazo. Apesar de ser uma tendência em claro crescimento, não é uma novidade. Mochileiros por todo o mundo já abraçam esta forma de viajar há algum tempo. No entanto, com o aumento do trabalho remoto abrem-se possibilidades para todo o tipo de viajantes.

Um escritório virado para o mundo

A fusão entre casa-trabalho nunca foi tão forte. Existem cada vez mais empresas a operar em regime remoto, algo que irá permanecer – em muitos casos – depois da pandemia terminar. Assim, muitos trabalhadores por todo o mundo estão a tirar vantagem deste modelo, aproveitando para viajar enquanto trabalham.

As vantagens

  • Mais tempo para viajar – apesar dos seus dias de férias continuarem os mesmos, a verdade é que ao trabalhar a partir de um local diferente, já estará a viajar. Além disso, pode (e deve) aproveitar para tirar alguns dias de férias.
Por exemplo: 1 mês no Vietname: onde tira duas semanas de férias e duas semanas está a trabalhar remotamente.
  • Mais flexibilidadeEsqueça o tempo contado. Nas viagens de longo prazo tem tempo para se demorar na esplanada, num bairro que gosta mais, a ler um livro, ou a conversar com aquela pessoa que acabou de conhecer.
Além disso, poderá também mudar de planos com mais flexibilidade e liberdade.
  • Maior envolvimento – Aos poucos vai começar a entrar na rotina dos locais (a mercearia habitual, o local onde toma o café) mergulhando de uma forma muito mais profunda na cultura do país. Aproveite para conversar com as pessoas e conhecer mais da localidade.
  • Aprendizagem de novas línguas – Com o dia-a-dia vai ver como o seu vocabulário se vai desenvolver naturalmente. Viajar é uma das melhores formas (e mais divertidas) de aprender ou melhorar uma nova língua. Aproveite.

3 Destinos “Slow travel”

Eis alguns destinos que estão a conquistar os apaixonados pelas viagens de longo-prazo.

Sudeste Asiático

Países como o Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Tailândia ou Vietname pedem tempo. Tempo para desfrutar das praias com calma, visitar templos, para se perder na diversidade cultural e de paisagens. Se tiver 2 semanas a 1 mês opte por escolher apenas um país. Menos é mais!

Roadtrip pelos Parques Nacionais dos Estados Unidos da América

Um carro e paisagens arrebatadoras. Assim é esta viagem que mostra uns Estados Unidos para lá das metrópoles. Esta é naturalmente uma viagem para se fazer com (muito) tempo. Ao todo são 59 Parques Naturais, por isso terá mesmo que selecionar um conjunto de Parques de acordo com a localização indicada.

Bansko

Junto das montanhas Pirin, na Bulgária, é uma espécie de meca do coworking. Conta com a presença de uma imensa comunidade internacional, composta por nómadas digitais, mas também por pessoas que começam agora a aproveitar as maravilhas de trabalhar de qualquer parte do mundo. Já a localidade é perfeita para caminhadas por lagos, grutas e florestas e, no inverno, torna-se um ótimo spot para a prática de ski.

Ficou com curiosidade em experimentar esta forma de viajar, mas não sabe por onde começar?

Conte com a nossa ajuda! Podemos auxiliá-lo a encontrar o destino certo e o alojamento adequado a uma viagem mista lazer/trabalho. Além disso, os nossos consultores de viagem terão todo o gosto em partilhar dicas sobre o que ver e fazer durante uma estadia longa. Por fim, se a decisão for regressar mais cedo ou ficar mais tempo, é sempre bom ter alguém de confiança que nos ajude a refazer os planos, mostrando as melhores alternativas logísticas e os custos inerentes.