Experiências / Viagens Baratas

Especial fim-de-semana: Arouca e Serra da Freita

Share this post

Arouca é a vila dos mil encantos e que surpreende qualquer pessoa que decida tirar uns dias para ir conhecer esta zona do nosso país. Aqui consegue desfrutar, em simultâneo, de dias de muita aventura e de enorme serenidade.

Situada na fronteira entre Aveiro e Porto, esta cidade ainda não é tão conhecida como deveria. Aqui, garantimos-lhe, o tempo abranda e voltamos a ser a crianças. É que, afinal, o paraíso existe e fica aqui ao lado.

Passadiços do Paiva, um santuário natural que atrai turistas de todo o mundo

Principal atração turística do concelho, e vencedor de vários prémios, os Passadiços do Paiva voltaram a colocar Arouca no mapa. Num trajeto de cerca de 8km, entre Espiunca e Areinho, vai poder descobrir toda a magia desta área, que está repleta de cenários idílicos, e percorrer um dos percursos mais icónicos de Portugal. Pelo caminho, poderá parar numa das praias fluviais para refrescar.

Pode fazer o percurso num só sentido (e depois apanhar um táxi para regressar ao ponto de partida) ou fazer ida e volta, que perfaz cerca de 17 km. Seja qual for a escolha, garantimos que nem vai dar pelo tempo passar porque a beleza esmagadora da paisagem deixa qualquer pessoa num estado onírico.

Quando uma vila é muito mais do que uma vila

Arouca e Passadiços do Paiva são indissociáveis aos dias de hoje, mas Arouca é isto e muito mais. Muito, muito mais. Além de ser uma vila extremamente bonita e bem cuidada, é o local ideal para estabelecer a sua base na visita a esta região.

Não deixe visitar o famoso Mosteiro de Arouca, que é parte indissociável da história de Arouca, nem de subir ao Calvário de Arouca, composto por seis cruzes de granito. Um local incrível e intrigante.

Arouca Geopark, um mundo por descobrir

Aqui não interessa construir grandes edifícios e ter o último grito da moda, pelo contrário. No município de Arouca sabe-se que o que realmente importa é a conexão e harmonia entre o ser humano e a natureza, e esse é o seu maior segredo.

Nascido em 2009, e com cerca de 328 km2, o Arouca Geopark é um museu a céu aberto. Com um património geológico invejável, aqui vai perceber que as histórias nos são contadas através das paisagens, das serras e das rochas que nos acompanham ao longo de todo o itinerário. Neste geoparque não faltam coisas para fazer, desde percursos pedrestes a desportos radicais, visitas a locais de interesse geológico a passeios pelas aldeias perdidas nas montanhas.

Paradinha e Drave, duas aldeias escondidas na montanha

As aldeias genuínas, bonitas e escondidas nas encostas das serras são um autêntico cartão-postal. Existem várias, mas destacamos duas que vale realmente a pensa visitar. A Aldeia da Paradinha, toda feita de xisto e ardósia, começa a deslumbrar assim que vemos os primeiros telhados. A estrada para lá chegar é bastante curvilínea, mas igualmente bonita. No fim, aproveite para descansar à margem do rio Paiva, na parte debaixo da aldeia. Um local muito sereno.

Drave é uma aldeia mágica, completamente isolada do mundo, e, aos dias de hoje, totalmente desabitada. Para lá chegar terá que fazer um trilho de 4km, que parte de Regoufe, a aldeia mais próxima. Contudo, a recompensa é enorme. É um local de extrema beleza e bastante sossegado. Se for aventureiro, pode ficar a acampar na aldeia.

Serra da Freita, entre o sonho e a realidade

A Serra da Freita é uma das mais bonitas do nosso país e um daqueles locais que a cada passo nos faz exclamar um sonoro “wow”. Paisagens deslumbrantes atrás de paisagens deslumbrantes, não se trata de apenas mais uma serra.

Aqui vai descobrir cascatas escondidas, percorrer caminhos de extrema beleza e visitar miradouros com vistas de cortar a respiração. Ir à Serra da Freita é viver entre o sonho e a realidade. Locais a não perder: Miradouro da Frecha da Mizarela, Miradouro de São Pedro do Velho e Panorâmica do Detrelo da Malhada.

Gastronomia de comer e chorar por mais

E, como não poderia deixar de ser, a cereja no topo de bolo é a gastronomia tradicional e a doçaria conventual. Aqui come-se muito e bem. O aroma delicioso dos pratos que estão a ser confecionados espalha-se pelas ruas e é impossível resistir a tamanho chamamento. Leve a barriga vazia, porque a oferta é muita e a escolha extremamente difícil. Alguns dos pratos mais requisitados são feitos à base de vitela de raça arouquesa e de cabrito, mas há oferta para todos os paladares.

Visitar Arouca e toda a sua envolvência deveria ser obrigatório. Este é um local que sabe preservar as suas potencialidades e usá-las a seu favor. Já sabe, faça-se à estrada e vá conhecer este lado de Portugal que continua a conservar o que de melhor se tem no nosso país.

marcar escapadinha em Arouca

Artigos relacionados